Buscar
  • AxisMed

Saúde e tecnologia: É necessário vencer obstáculos para evoluir

Saúde e Tecnologia caminham lado a lado como aliadas e a tendência é que a parceria cresça. A tecnologia é vista como vilã para alguns setores, especialmente sob o ponto de vista que é ela a culpada por tornar algumas profissões obsoletas. Também é atribuída a ela a responsabilidade pelo sedentarismo e pela queda das relações sociais. Essas afirmações podem ter algo de verdadeiro, mas isso não descarta e não transpõe os benefícios que a tecnologia traz, especialmente para o ramo da saúde.

Nos últimos anos, a segurança dos pacientes, os diagnósticos mais precisos, os custos reduzidos e os tratamentos mais eficientes têm se tornado mais constantes graças ao desenvolvimento tecnológico. Nos Estados Unidos, a tecnologia é forte e presente em mais de 90% dos hospitais, representando uma quase integralidade na associação medicina e tecnologia. No Brasil, o crescimento acontece e ela já está presente, especialmente nos grandes centros, mas ainda há certa resistência. Os próprios profissionais apresentam objeções para questões como o prontuário eletrônico, que além de reduzir os gastos com papel, eleva a segurança na assistência ao paciente, permite a integração das informações e maior produtividade aos profissionais de saúde.


Independente da resistência de profissionais da área da saúde e de algumas instituições, o país já transita para este caminho. O Brasil conta com resoluções que visam certificar hospitais de acordo com o nível de adoção tecnológica e a eficácia do processo.

Internacionalmente, a medida já funciona em alguns lugares, como na Colômbia, onde a integração das operações e as demais funções hospitalares são igualmente importantes.


A integração da tecnologia com a saúde reduz os gastos e aumenta a segurança, estreitando e alinhando todos os processos. Estudos realizados pela Gartner (consultoria) comprovam que aproximadamente 23% dos valores atribuídos às instituições de saúde são descartados em repetições de exames ou em exames que não eram, de fato, necessários. Isso não quer dizer que o dinheiro não deve ser investido no paciente, pelo contrário! Evitando que pacientes realizem exames que não são necessários ou que tenham seus diagnósticos atrasados devido a refações, a saúde pode voltar seus investimentos e sua atenção para verdadeiras melhorias.


Além disso, aplicativos online tem feito cada vez mais parte do cotidiano da saúde. Consultas médicas e comunicação entre paciente e médico através de aplicativos tem sido um sucesso. A psicologia regulamentou a inovação para assistência e tem obtido ótimos resultados.


A inteligência artificial também promete atuar com benefícios. A supervisão e o acompanhamento dos médicos através de uma máquina capaz de guardar mais informações do que a mente humana são uma tendência segura e certeira.


Mas como será o processo de adaptação dos pacientes e médicos à tecnologia?


Os profissionais da saúde, por mais que tenham suas ressalvas, já começam a enxergar que a virtualização reduz a burocracia e a papelada, dando mais tempo para realizarem suas funções. Os pacientes também podem ser um obstáculo, já que a maioria dos atendidos pelos serviços de saúde, sejam estes privados ou públicos, pertence a uma geração onde a internet não era tão disponível. No entanto, o próprio dia a dia vem acostumando estas pessoas a lidarem com mais naturalidade frente à tecnologia. As conversas por redes sociais, os bancos que pouco a pouco migram seus serviços para o virtual, o acesso à notícias online - a sociedade está cada vez mais conectada e a conexão está cada vez mais democrática, para todos.

92 visualizações

AxisMed

Avenida das Nações Unidas, 13.797

Bloco II - 18 andar

São Paulo - SP

Acompanhe nossas redes sociais!

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

AxisMed 2020. Todos os direitos reservados.