Buscar
  • AxisMed

RH's empoderados: a Valoração Financeira do "Departamento de Gente"

Artigo em homenagem ao Dia do Profissional de RH, sob a autoria de nossa Diretora de Desenvolvimento de Negócios, Solange Arabel.


Ontem, por ocasião da data de 03 de Junho, comemora-se o Dia do Profissional de Recursos Humanos. Sinto-me honrada em direcionar estas palavras e agradecer a todos estes profissionais que fazem e sempre fizeram parte de nossas vidas corporativas, desde o período ainda contraditório em nossa mente - do estágio curricular, até o decorrer do amadurecimento profissional.


O Departamento de Recursos Humanos, ou simplesmente RH, em algumas corporações já com um design moderno de "Departamento de Gente", ou até mesmo "Gestão de Gente", é o segmento corporativo nada mais, nada menos, responsável pela manutenção de seu capital humano e, portanto, o grande core de trabalho da maioria das empresas. O desafio não para por aí, pois manter este capital humano significa pensar em administração, em competências, em lideranças, motivação, gestão, adequações... e readequações! Significa ter de monitorar o clima organizacional, resolver conflitos, rever caos e viver em constante adrenalina! "Gente" dá trabalho! Selecionar "gente" com perfil adequado, mais trabalho ainda... o que dizer então, do "manter gente motivada?" Haja adrenalina! Mas, este lado do RH todos nós conhecemos.


O que coloco em discussão é o lado RH que cada vez mais se torna chave nos projetos corporativos de saving econômico e otimização financeira do cenário estratégico das corporações. Não podemos deixar de mencionar que dentro de um Board de Gestão Empresarial, ou até mesmo em um Planejamento Estratégico para os anos seguintes, a grande arma de virada empresarial que gera disparada em Margens, Ebitdas, etc., não está no Departamento Operacional, tão pouco no Administrativo ou Pós-Venda. A grande chave do triunfo está nas mãos do RH. Sim. Aquele RH, Departamento de Gente, que por muitas vezes fica longe dos holofotes, mas que na maioria absoluta do mercado corporativo brasileiro detém uma verdadeira riqueza em suas mãos - os dois maiores custos corporativos: a folha de pagamento e o custo assistencial em saúde de colaboradores e dependentes.


Neste cenário, o RH deixou de ser um Departamento de Apoio e passou a ter voz ativa no sentido estratégico de rentabilidade e crescimento corporativo. O RH ganha força, vez e voz. E nada melhor do que ouvir a voz de quem "cuida de gente", pois é "gente" quem gera e quem consome o dinheiro. Empoderar o RH a gerar recursos financeiros através de otimizações nos dois maiores custos corporativos já trouxe, nos últimos anos, cases de sucesso que demonstram o quanto se contribui para a sustentabilidade, inovação e crescimento das corporações no Brasil. A força e a capacidade monetária desta área abre a ela espaços corporativos para direcionar estratégias e determinar o como, quando e para onde irão as organizações.


E a sua empresa... para onde vai? Seu RH já está "empoderado"? 


Parabenizo todos estes profissionais que fazem de seus dias a construção dos nossos! Parabéns aos Profissionais de RH da AxisMed, da Telefónica e de todos os nossos parceiros e clientes, com os quais temos a forte missão de reverter o "empoderamento" que receberam de suas corporações em otimizações financeiras de sucessos e assim, conferir ainda mais espaço à voz do RH.



Por: Solange Arabel, Diretora de Desenvolvimento de Negócios na AxisMed.


47 visualizações

AxisMed

Avenida das Nações Unidas, 13.797

Bloco II - 18 andar

São Paulo - SP

Acompanhe nossas redes sociais!

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

AxisMed 2020. Todos os direitos reservados.