AxisMed

Avenida das Nações Unidas, 13.797

Bloco II - 18 andar

São Paulo - SP

Acompanhe nossas redes sociais!

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

AxisMed 2020. Todos os direitos reservados. 

Buscar
  • AxisMed

Febre Amarela sem dúvidas!

Atualizado: 23 de Mar de 2018

Informações descomplicadas sobre a vacina contra a Febre Amarela e o surto da doença, que afeta nosso país.

Muito tem-se falado sobre a febre amarela nos últimos dias. Com isso, é comum que surjam algumas dúvidas como: está acontecendo uma epidemia? Já me vacinei contra a febre amarela? Há algum exame que identifique se preciso me imunizar? Com qual periodicidade devo tomar a vacina? A vacina pode me fazer algum mal?


Tudo bem, fique tranquilo pois falaremos sobre todos esses pontos!


O Organização Mundial de Saúde (OMS) esclarece que estamos vivendo um surto da doença e não uma epidemia, visto que o aumento do número de casos de febre amarela ocorre em regiões específicas, sem um espalhamento da doença.


A doença é causada por um vírus, transmitida por alguns tipos de mosquitos vetores e a vacina é produzida no Brasil pelo laboratório Bio Manguinhos da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) desde 1937. Com isso, é comum que algumas pessoas não se recordem se já foram imunizadas ou questionem se devem ou não se vacinar em 2018. Para esclarecer a essas dúvidas, primeiramente, é importante o conhecimento sobre duas informações: a OMS anunciou em 2013 que uma única dose da vacina contra a febre amarela, em sua forma integral, é suficiente para imunizar um indivíduo por toda sua vida. Portanto, se você já foi vacinado contra a doença, fique tranquilo. Já a dose fracionada é uma estratégia recomendada para ampliar o acesso de mais pessoas à vacina. Não há motivos para preocupação, pois a proteção adquirida com a dose fracionada pode chegar a 8 anos. Em 2018, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia terão vacinação com as doses fracionadas, para que mais brasileiros estejam seguros em relação à doença.


É importante também falarmos sobre a segurança da vacina. Os efeitos secundários graves são bem raros. As taxas de efeitos adversos depois da vacinação estão entre 0,4 a 0,8 por grupo de 100.000 pessoas vacinadas.


Caso você não se lembre se já foi ou não vacinado, os exames que identificam a imunização contra a febre amarela não são tão comuns ou acessíveis, portanto, o melhor caminho é buscar os registros em sua carteira de vacinação. Os postos de saúde públicos e privados também guardam registros de todas as imunizações realizadas. Portanto, se você costuma se vacinar sempre na mesma unidade de saúde, consultar junto a eles os registros é uma alternativa. Se esse posto de saúde já não existe mais ou se o acesso a ele é inviável, a recomendação para aqueles que moram ou pretendem viajar para uma área de risco de contaminação é tomar a vacina novamente. “O tempo mínimo para segurança entre uma dose de vacina e outra é de 30 dias. O risco de algum efeito em relação à sobreposição de dose é mínimo”, diz Claudio José Albuquerque e Silva, Médico Superintendente de Operações da AxisMed.


A imunização é recomendada para maiores de 9 meses e menores de 59 anos. Idosos a partir de 60 anos, gestantes, pessoas que fizeram tratamento com quimioterapia ou radioterapia, portadores de doença renal, hepática ou no sangue e pessoas que fazem uso de corticoide devem consultar o médico previamente. A campanha está ativa desde 25 de Janeiro e se estenderá até 24 de Fevereiro.


A prevenção é sempre o melhor caminho e cuidar de saúde é o nosso negócio.


A AxisMed é a empresa de Inteligência em Gestão de Saúde do Grupo Telefónica.


*Por: Fernanda Rodrigues, Coordenadora de Marketing na AxisMed.


Fontes:

https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2018/01/29/nao-sei-se-ja-tomei-a-vacina-da-febre-amarela-algum-dia-na-vida-e-agora.htm

https://www.bio.fiocruz.br/index.php/febre-amarela-sintomas-transmissao-e-prevencao

https://portal.fiocruz.br/pt-br/content/febre-amarela-doenca-e-vacina-uma-historia-inacabada

http://www.brasil.gov.br/saude/2017/01/vacinas-reforcam-protecao-contra-febre-amarela

http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs100/pt/

https://agencia.fiocruz.br/febre-amarela

http://cvpvacinas.com.br/oms-divulga-nova-determinacao-sobre-vacina-contra-febre-amarela/

76 visualizações